•  
  •  

Saudade

Telma Seixas Fernandes

Telma Seixas Fernandes, tem 20 anos, atualmente a estudar Direito na Universidade de Luzern, concluiu o EPE ( Ensino de Português no Estrangeiro – nível C1) no cantão de Graubünden no ano de 2019, em Chur, e editou, recentemente, um livro em alemão, cujo título é português: Saudade. 

Este livro é a súmula de um trabalho de investigação realizado no âmbito da sua tese de ensino secundário. Inclui seis continentes, dezanove países, nove mulheres, três homens, duas crianças, catorze estórias, todas com um elo em comum: a saudade da nossa Pátria ou segunda casa, e pretende responder à questão de como surgiu a vinda para a Suíça.

O sonho suíço; Predeterminado; Destino na tempestade; Continuar; Um pouco de casa velha na nova casa; Por acaso; Tudo pela minha família; Quero ou não quero; O meu filho ou O marido perfeito, são exemplos de respostas.

Tendo-se comemorado o Dia Internacional da Tradução no dia 30 de setembro, instituído pela ONU a 24 de maio de 2017, a professora Andrea Alexandre considerou oportuno apresentar o livro da nossa antiga aluna, Telma Fernandes, e sugere a leitura de um excerto de uma dessas estórias traduzidas pela autora ( Ganz zufällig - Por acaso) e que deixam muita, muita saudade...

Para a Telma Fernandes, fica o agradecimento da partilha deste seu trabalho e os votos de um futuro cheio de sucessos...

                                                      A professora, Andrea Alexandre

 

Luanda ist sehr lebhaft, es ist immer etwas los. Wie auch nicht bei 2,5 Millionnen Einwohnern? Es war sehr chaotisch und doch habe ich in Angola die beste Zeit meines Lebens verbracht. Angola ist ein wunderschönes Land voller bezaubernder Orte und mit einer atemberaubenden Kultur. 

Luanda é uma cidade vivaça, está sempre algo a acontecer, o que não é surpreendente considerando os 2.5 milhões de habitantes. Foram tempos stressantes, mas ainda assim, passei o melhor tempo da minha vida em Angola. Angola é um belo país cheio de lugares encantadores e com uma cultura impressionante.

------------------------------------------------------------------

Einmal habe ich einen Ausflug mit meinen Schülern gemacht. Wir flogen zu den Steinen von Pungo Adongo. Bevor man aber einen derart heiligen Ort besuchen darf, muss man beim Soba um Erlaubnis bitten. Der Soba ist wie der Bürgermeister einer Provinz. Wenn der Soba unabkömmlich ist, ruft man den Sobeta. Der Soba erlaubte uns zu den Steinen zu wandern, aber zuerst mussten wir einem Ritual unterziehen. Er salbte uns und heiligte uns mit einem Dampf. Als Opfergabe mussten wir ein Huhn, fünf Liter Wein und einen kompletten Anzug mitbringen. 

Uma vez fui fazer uma excursão com os meus alunos. Voámos de avião para as pedras de Pungo Andongo. Tivemos de pedir autorização ao Soba. O Soba é como o presidente da câmara de uma província. Quando o Soba não está disponível, o Sobeta é chamado. O Soba permitiu--nos caminhar até às pedras, mas primeiro tivemos de fazer um ritual. Ungiu-nos e santificou-nos com um vapor. Como oferenda, tivemos de trazer uma galinha, cinco litros de vinho e um fato completo.

------------------------------------------------------------------

Mit der Zeit bekam ich das Gefühl, dass viele Europäer Angola  verliessen und zurück in ihr eigenes Land gingen. Natürlich wird ein Teil von meinem Herzen immer in Angola bleiben, ich habe lange dort gelebt. Dass ich heute in der Schweiz gelandet bin, ist eigentlich ein grosser Zufall.

Com o tempo, tive a sensação de que muitos europeus estavam a deixar Angola e a regressar para os seus próprios países. Naturalmente que uma parte do meu coração permanecerá sempre em Angola, vivi lá muito tempo.O facto de viver hoje na Suíça, é na verdade, um grande acaso.